O que é B2B, B2C, C2B, C2C?

Semana passada alguns candidatos a Professor de Informática da Educação Básica do IFPI tomaram um susto com a prova dissertativa. A questão de número 31 pedia que os candidatos explicassem o que significava as siglas B2B, B2C, C2B, C2C relativos ao e-commerce que está em plena expansão em nosso pais e no mundo. Muitos candidatos não conseguiram explicar o que seriam essas siglas.

Veja como era a questão:

31    Após a internet tornar-se comercial, muitas negociações foram fechadas exclusivamente em meio virtual, e isso tem gerado uma gama de serviços diversos implementados na grande rede. A partir dessa evolução surgiu um conjunto de siglas para expressar esses diversos serviços. 
Disserte sobre a evolução do e-commerce no Brasil e explique quais serviços são oferecidos sob as siglas B2B, B2C, C2B, C2C.
 
Mas afinal o que significam essas siglas?
Segundo o Wikipédia, temos:
Business to Business – B2B é o nome dado ao comércio associado a operações de compra e venda, de informações, de produtos e de serviços através da Internet ou através da utilização de redes privadas partilhadas entre duas empresas, substituindo assim os processos físicos que envolvem as transacções comerciais. O B2B pode também ser definido como troca de mensagens estruturadas com outros parceiros comerciais a partir de redes privadas ou da Internet, para criar e transformar assim as suas relações de negócios.
A Internet tem revolucionado os negócios, desempenhando um papel fundamental na transformação do mundo em um enorme mercado global, criando assim uma “economia digital”. E-Business começa a ser uma necessidade cada vez maior para as empresas se manterem competitivas na economia digital de hoje, deixando de ser uma mera questão de escolha. AInternet tem criado oportunidades para as empresas expandirem os seus mercados, reduzindo os custos, aumentando a eficiência e a satisfação dos clientes e colaborando com os seus parceiros, bem como com os concorrentes. O comércio B2B é uma área em que tais empresas podem atingir tais níveis de eficiência. Para responder ao desafio da globalização do comércio electrónico, as empresas precisam de um processo eficaz e eficiente que satisfaça os negócios da necessidade de comprar e vender produtos de forma mais económica e eficaz.
Consequentemente, identificam-se, de entre vários, três grupos principais de portais B2B, a saber (Carvalho, 2006, p.38):
  • Portais para colaboradores (intranet) – são portais em que a empresa promove a comunicação interna, i. e., para com os seus colaboradores e entre colaboradores. Estas redes são restritas aos colaboradores da empresa ou grupo de empresas, permitindo o acesso a um conjunto de recursos da rede interna dessa empresa ou grupo de empresas. Através destes portais é possível unir os colaboradores da empresa, independentemente do local físico onde se encontrem e, portanto, vencer as distâncias que os separem;
  • Portais para parceiros (extranet) – são portais em que se promovem as relações entre empresas (B2B) ou entre uma dada empresa e as empresas com quem ela pretendem manter relações. São, portanto, redes que unem a empresa e os seus parceiros de negócio, com o objectivo de promover a colaboração e a partilha de informação;
  • Portais de terceiros ou e-markeplaces – são plataformas de intermediação que promovem a união de várias organizações compradoras e vendedoras. A negociação de produtos e serviços tem como suporte a Internet, que facilita e promove a compra online, num ambiente de muitos compradores e muitos fornecedores e/ou em ambientes mais limitados e dependentes, também, das características monopolistas, oligopolistas ou abertas dos mercados de origem das ofertas e procuras.
Business-to-consumerB2C, também business-to-customer, é o comércio efectuado directamente entre a empresa produtora, vendedora ou prestadora de serviços e o consumidorfinal, através da Internet (Note-se: consumidor e não ainda necessariamente cliente, pois o consumidor pode estar ainda apenas a conhecer os produtos e serviços).
Sob o ponto de vista do consumidor: define uma imagem de empresa aatualizadacriacao-de-sistes-sistemas-14 demonstrando uma organização de carácter evolutivo, moderna e apta a oferecer um produto ou serviço de qualidade.
Consumer-to-business ( C2B ) é um modelo de negócio em que os consumidores (pessoas físicas) criar valor, e as empresas de consumir este valor. Por exemplo, quando um consumidor escreve comentários, ou quando um consumidor dá uma ideia útil para o desenvolvimento de novos produtos, então este indivíduo é a criação de valor para a empresa, se a empresa adopta a entrada. Conceitos são isentos crowd sourcing ea co-criação.
Outra forma de C2B é o comércio eletrônico modelo de negócio, no qual os consumidores podem oferecer produtos e serviços para as empresas e as empresas de pagá-los. Este modelo de negócio é uma inversão completa do modelo de negócio tradicional, onde as empresas oferecem bens e serviços aos consumidores ( business-to-consumer = B2C).Podemos ver este exemplo em blogs ou fóruns na internet onde o autor oferece um link para um negócio on-line facilitando a compra de algum produto (como um livro em Amazon.com), eo autor pode receber a receita da filial de uma venda bem sucedida. .
Este tipo de relação econômica é qualificada como um tipo de negócio invertido. O advento do regime C2B é devido a grandes mudanças:
  • Conexão de um grande grupo de pessoas a uma rede bidirecional fez esse tipo de relação comercial possível. Os grandes meios de comunicação tradicionais são uma relação de sentido que a internet é um bidirecional.
  • Diminuição do custo da tecnologia: As pessoas têm agora acesso a tecnologias que antes eram disponíveis apenas para grandes empresas (impressão digital e tecnologia de aquisição, computador de alto desempenho, software poderoso)
C2C (do inglês Consumer to Consumer) é uma referência ao comércio eletrônico que se desenvolve entre usuários particulares da Internet. Aqui o comércio de bens ou serviços não envolve produtores e sim consumidor final com consumidor final.
Esse tipo de transação entre consumidores está associado a transação direta, com a ajuda (ou intermediação) de alguma empresa. Um grande exemplo desse tipo de transação são os leilões online, como Ebay e o Mercado Livre. Os leilões online funcionam da seguinte forma: o consumidor coloca o seu produto para venda com um valor mínimo, e outros consumidores dão ofertas maiores para aquele produto. Quem dar o maior lance, num prazo determinado, leva o produto.
As empresas que facilitam essa transação geralmente ganham uma comissão em cima de cada leilão ou uma taxa única de transação. Lembrando que esses sites são apenas intermediários e não se envolvem na qualidade do produto ou não influenciam nos valores dos produtos.
 
Fonte: